HomeArtigosTendências Globais
 ARTIGOS
Tendências Globais

Oferecendo-lhes menos, eles têm mais: mudanças para o conteúdo no ensino

Por meio de videoconferência, Elliott Masie, um dos especialistas mais reconhecidos no campo do e-Learning, falou sobre as mudanças no ensino nos últimos anos, apontando visões sobre as tendências mundiais de aprendizagem.

A rápida mudança no ensino exige que o processo de construção dos conteúdos seja adaptado às novas realidades, tornando-se mais ágil e eficaz. Dessa forma, em que o ensino mudou nos últimos anos? Que tipos de mudança o mundo deverá fazer para o ensino? Com essas questões, Elliott Masie, fundador do Masie Center, iniciou a sessão sobre as tendências e perspectivas de mudanças tecnológicas e metodológicas mundiais para o ensino. Ensinar um conteúdo não significa despejar todas as informações para o aluno, esperando que sejam assimiladas. Ensinar um conteúdo significa oferecer doses de conhecimento que possam estimular o aluno a procurar mais informações que complementem o aprendizado. Como exemplo para ilustrar essa visão, Masie citou a experiência de uma empresa da Índia que decidiu mudar a forma de produção de seus materiais de instrução: um material com algumas informações básicas e indicações de onde o usuário poderia encontrar outras informações mais complexas teve melhor aceitação em relação à maneira tradicional na qual o material era apresentado na empresa, com um grande número de informações técnicas.

O conteúdo do ensino está mudando. Percebemos hoje que os alunos estão cada vez mais interessados em maneiras diferentes de aprender. O conteúdo está cada vez menor: uma aula que era dada em cinco dias, por exemplo, hoje pode ser dada em três dias.

Outra tendência que se observa no ensino hoje é que a forma de ler e escrever é superada pela de ver e ouvir.

Pequenos aparelhos, como é o caso do i-Phone, da Apple, que Masie apropriadamente apresentou, exemplifica como dispositivos cada vez menores podem oferecer cursos e apresentar conteúdos para o ensino. A tendência é que esses dispositivos (podem ser outros, o i-Phone é apenas um exemplo) vão mudar a maneira como inte-ragimos, como ensinamos, como aprendemos.

Masie fez uma comparação entre o ensino e a culinária. Segundo ele, assim como podemos fazer algumas mudanças em uma refeição, como, por exemplo, retirar as batatas de um prato e substituí-las por outros acompa-nhamentos, podemos fazer mudanças no ensino. Por meio dessa metáfora, ele nos mostra que, da mesma maneira que nós mesmos decidimos o que vamos comer, devemos decidir o que vamos aprender. Finalizando esse tema, Masie atenta para o fato de que, no mundo do co-nhecimento, no mundo da sabedoria, no mundo de inventos móveis baseados em trocas colaborativas, a atualização constante é uma necessidade. Precisamos verificar a importância de utilizar o “poder da juventude”, aprendendo com as novas tendências, da mesma forma que os jovens precisam da sabedoria dos mais experientes para que seu trabalho possa ser sustentado.

Para enviar este artigo para um(a) amigo(a):
Clique aqui

Fonte: Elliott Masie / Anuário e-Learning Brasil 2007/2008
Autor: 
 Data: 01/03/2008

 

 


Voltar

 
Para membros da Comunidade
Learning & Performance Brasil
> Efetuar Login
> Cadastre-se
> Saiba mais
Curta a nossa página no facebook
Siga-nos no twitter

Organização
MicroPower

Promoção
Escola Virtual

e-learning for kids

ABES

ABRH - NACIONAL

ABRH - SP

ADVB

América Economia

bilheteria.com

FNQ - Fundação Nacional da Qualidade

GCSM - Global Council of Sales Marketing

Movimento Brasil Competitivo: MBC

The Winners - Prime Leaders Magazine

Copyright © 2016 - MicroPower®