HomeArtigosSiga-me!
 ARTIGOS
Siga-me!

Por Augusto Gaspar (*)

Que tal usar uma ferramenta que possibilite compartilhar uma ideia com milhares de pessoas e receber feedbacks quase que instantaneamente? E se essa ferramenta também trouxer a você pílulas do que passa pela cabeça de pessoas que você admira profissionalmente? Pois este é o principal uso do Twitter. Criado em 2006, o Twitter se diferencia das outras redes sociais pela velocidade na troca de mensagens curtas, de no máximo 140 caracteres. A proposta original do Twitter é que cada um responda à simples pergunta: “O que você está fazendo?”, e compartilhe sua resposta com o mundo. Obviamente as pessoas foram além, e trocam todo tipo de informação.

O funcionamento é similar ao de outras redes sociais: você cria uma conta e se conecta a outras pessoas, passando, na linguagem do Twitter, a “segui-las”. A partir desse momento, todas as mensagens que você postar serão recebidas pelos seus “seguidores”, e todas as mensagens postadas por aqueles que você “segue” aparecerão na sua Home Page da ferramenta.

Para espanto de alguns amigos que me consideram alguém sempre pronto a testar novas tecnologias (principalmente as gratuitas), somente agora fui envolvido pelos encantos do Twitter e abri a minha conta. Na verdade, minha demora foi proposital. Estava esperando ter os elementos suficientes para me convencer de que o Twitter não era mais um modismo passageiro, como tantos outros que aparecem na internet e somem sem deixar rastros. Os números provam que o Twitter tem tudo para ficar. Hoje ele é uma verdadeira febre mundial, com cerca de cinco milhões de usuários (número não oficial) e utilização crescente no mundo corporativo.

Algumas empresas já têm “twitteiros” profissionais em suas áreas de marketing, que cuidam para que novidades, promoções e mensagens institucionais cheguem de forma correta ao público. Claro que o sucesso dessas iniciativas depende do interesse dos seguidores e da relevância das mensagens, senão os seguidores simplesmente vão embora. Afinal, nada mais chato do que ter a sua página de mensagens entupida com coisas irrelevantes.

No que tange à área de Gestão de Pessoas, hoje muitos recrutadores ao redor do mundo publicam regularmente suas vagas no Twitter, a exemplo do que fazem em outras redes sociais, o que é um uso bastante limitado das potencialidades desta ferramenta. O Twitter tem um grande potencial como auxiliar no desenvolvimento de talentos. Por exemplo, “Miniblogs” de especialistas podem criar comunidades de prática abertas ao público em geral ou fechadas para a empresa, já que existe a possibilidade de cada usuário aprovar seus candidatos a seguidores. E, indo além, o Twitter pode ser um grande catalisador de ideias dentro de comunidades fechadas ou abertas que, ao acumular sugestões e opiniões, pode transformá-las em inovações.

Proponho testarmos e descobrirmos usos do Twitter para o Desenvolvimento de Talentos. Entre, crie sua conta e compartilhe suas descobertas comigo e com seus futuros seguidores. Fica aqui o convite: Siga-me! www.twitter.com/augustofgaspar


(*) Augusto Gaspar é Diretor da unidade de Professional Services da MicroPower e coordenador da coluna “Desenvolvendo Talentos” da Revista Eletrônica e-Learning Brasil. Comentários e contribuições podem ser enviados para augusto.gaspar@micropower.com.br

Para enviar este artigo para um(a) amigo(a):
Clique aqui

Fonte: Augusto Gaspar
Autor: 
 Data: 15/06/2009

 

 


Voltar

 
Para membros da Comunidade
Learning & Performance Brasil
> Efetuar Login
> Cadastre-se
> Saiba mais
Curta a nossa página no facebook
Siga-nos no twitter

Organização
MicroPower

Promoção
Escola Virtual

e-learning for kids

ABES

ABRH - NACIONAL

ABRH - SP

ADVB

América Economia

bilheteria.com

FNQ - Fundação Nacional da Qualidade

GCSM - Global Council of Sales Marketing

Movimento Brasil Competitivo: MBC

Microsoft

The Winners - Prime Leaders Magazine

Copyright © 2016 - MicroPower®